Ontem foi sexta-feira 13...Devo confessar que sou um pouco supersticiosa mas sem cair em exageros... Pensando bem o que eu não gosto mesmo é de ter 13 pessoas à mesa de resto os gatos pretos não me assustam e os "maus-olhados" podem ser ultrapassados com os "bons". Ah e claro passar por baixo de escadas não é muito aconselhável é que podemos apanhar 1 banho de cimento, ou de tinta, ou de ferramentas....
Mas depois de perguntarem o porquê da superstição da sexta-feira 13 e ninguém saber ao certo resolvi fazer uma pesquisa na net e foi este o resultado:

 

- na mitologia nórdica: Odin, chefe de uma tribo asiática, estabeleceu na Escandinávia seu reino. Para administrá-lo, celebrar os rituais religiosos e predizer o futuro, Odin teria escolhido doze sábios, reunindo-os em um banquete no Valhalla, morada dos deuses. Loki, o deus do fogo, apareceu sem ser convidado e armou uma grande confusão. Como invejava a beleza radiante de Balder, deus do Sol e filho de Odin, fez com que Hodur, o deus cego, o assassinasse por engano.

- na biblia: Jesus Cristo, na Última Ceia, sentou-se à mesa com os apóstolos, que ao todo, incluindo Jesus, eram 13. Muitas pessoas consideram Judas o 13º apóstolo, justamente quem entregou Jesus e o levou à morte na Sexta-feira da Paixão. Assim, graças ao episódio bíblico, a sexta-feira 13 passou a ser lembrada como um dia fatídico, ligado à morte

- na história:  Diz-se que a maldição do dia foi fruto de uma briga entre o rei francês Filipe, o belo, e a Ordem dos Templários, no século XIV. Na época, a França estava próxima da falência econômica e Filipe resolveu cobrar impostos da Igreja. Excomungado pelo papa Bonifácio VIII, que se indignou diante da decisão da cobrança, o rei tentou aproximar-se da Ordem dos Templários (um grupo de cavaleiros cristãos), pretendendo uma reconciliação com a Igreja. Filipe, o belo, não foi aceito na Ordem e, como vingança, ordenou a prisão e tortura de cinco mil cavaleiros. O dia era uma sexta-feira, 13 de outubro de 1307.

- Outras explicações: Na antiga numeração hebraica, os números eram representados por letras. A letra que indicava a quantidade treze era a mesma usada para a palavra morte.

Aqui está o serviço público deste blog...

 

Bem ontem foi mais um dia normal em que aconteceram coisas boas e coisas más. Acreditem ou não em supertições é sempre bom ter algum cuidado com estas coisas. E como dizem os nuestros hermanos "No las creo... pero que las hay, las hay..."

(desculpa Rita B. não é uma forma de plágio... apenas achei que esta era a melhor maneira de terminar este post)

 

publicado por abelhinha às 15:55