Foi no fim de semana passado que aconteceu mais uma edição do "Porto Sounds", no Parque da Cidade. Os "cabeça de Cartaz" eram Jorge Palma, dia 14 e The Gift no dia 15.

 

Fazendo frente ao frio que se fazia sentir na noite de sexta lá escutamos "Orangotang" que deram todo o seu "suor", provavelmente passaram "fome" pois os nervos deviam ser muitos, e cantaram "mais alto" para tentar alegrar o público com a sua "lâmpada azul". A seguir os "Souls of Fire" com o seu apelo (?!) à ganza deixaram ficar a certeza de que "quem ainda não fumou um dia vai fumar".... A noite estava animada, sim senhora... Mas o melhor estava para vir: Jorge Palma. Já me tinham contado histórias das suas actuações nas semanas académicas mas nada como ver com os próprios olhos. E 10 min depois de as luzes se apagarem nada. Isto ainda tem que se beber uma bejeca fresquinha para aclarar a voz.... Bem tudo o que eu possa escrever é pouco para contar o que se passou a seguir não é o suficiente.  Realmente o grupo que acampanha o Jorge Palma é "grande" porque nas palavras do próprio: "Isto é um grande grupo porque eu estou a trocar a sequência das músicas, não me lembro de algumas".... mais um copo de cerveja para preparar para a próxima música... Eu sei que aquilo era um concerto à "borla" mas mesmo assim o público merece respeito e aquela não era sem dúvida maneira de se apresentar em palco. Onde está o profissionalismo? Nem vou aqui discutir se é um hábito comum entre os "artistas" e se existe algum que tenha coragem de enfrentar o público sem estar pedrado ou com uns copitos a mais. Mas pelo menos há que manter a postura e "disfarçar". Depois do "Encosta-te a mim" e porque o frio se estava a tornar insuportável e a actuação não valia o sacrificio viemos embora. Afinal conheço mais músicas do que devia para uma pessoa que diz que não gosta de Jorge Palma. Vou ter que reformular: não gosto de Jorge Palma como músico mas como compositor e realmente muito bom!

 

Depois de retemperar forças sábado estávamos como novas. Preparadissimas para o frio da relva depois daquele jantar magnifico. Mas porque é que agora está na moda músicas a apelar ao "odor natural" é que depois do "suor" veio a "Catinga" dos Cool Hipnoise. E que tal uma música que se chame "Desodorizante" ou derivado, não? "The Gift" foram fantásticos, nunca tinha visto e apesar de não ser grande fã confesso que fiquei com vontade de ver mais concertos ao vivo! Depois dos concertos os DJs, já com o pessoal todo a "aterrar" ...Mais uma noite bem passada!!  

publicado por abelhinha às 19:36